sexta-feira, 22 de março de 2013

EDUCAÇÃO


O Nordeste do Brasil possui um longo histórico na área de educação, desde os primeiros jesuítas que já no século XVI instalaram escolas nesta região.
As principais instalações educacionais estão concentradas nas capitais e nas cidades de médio porte.
Universidade Federal da Bahia (16ª) e a Universidade Federal do Ceará (18ª) estão entre as 20 melhores universidades da América Latina .
O estado de Pernambuco se destaca no ensino tecnológico. O Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn UFPE), responsável pelos cursos de Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Engenharia da Computação, é grande fornecedor de mão de obra especializada em tecnologia para a Microsoft.
Ceará é o estado com o maior índice de aprovações no ITA, considerado o vestibular mais difícil do país.
A Região Nordeste, reconhecida historicamente por ter o maior número de iletrados do país, logrou notáveis avanços nos seus indicadores educacionais durante a década de 2000: a sua taxa de analfabetismo caiu de 22,4% em 2004 para 18,7% em 2009 segundo informação divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).





PROBLEMAS SOCIAIS


   A região nordeste do Brasil mantém problemas históricos: agricultura atrasada e pouco diversificada, grandes latifundiáriosconcentração de renda e uma indústria pouco diversificada e de baixa produtividade; além do fenômeno natural de secas constantes. As distintas características entre o nordeste e outras regiões do país, além de acentuar as desigualdades regionais, formaram um cenário propício à migração nordestina, em especial às áreas urbanas.
   No entanto, apesar de vir apresentando grande melhora nos últimos anos no que tange à qualidade de vida de sua população, tem ainda os mais baixos indicadores sócio-econômicos do país, tais como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Os baixos indicadores são mais graves nas áreas rurais e no sertão nordestino, que sofre longos períodos sem chuva; no entanto, seus indicadores são melhores que os de países como África do SulBolívia e Guiana. A taxa de fecundidade do Nordeste era de 2,04 filhos por mulher em 2009, acima da média nacional (1,94 filho por mulher) e das taxas das regiões Sudeste (1,75 filho por mulher), Sul (1,92 filho por mulher) e Centro-Oeste (1,93 filho por mulher), e abaixo da taxa da Região Norte (2,51 filhos por mulher).     




ARTIGO DE OPINIÃO


 O Rei Cultural

        A  cultura nordestina é bastante diversificada,uma vez que foi influenciada por indígenas,africanos e europeus.Entre os costumes os costumes e tradições,os que mais se destacaram foi a musica e a culinária.
       Tendo sido a primeira região colonizada pelos portugueses,a cultura nordestina é bastante particular e típica,apesar de extremamente variada.
       Nossa região,é um "mundo" de oportunidades,existe uma grande variedade de povos  e cultura,vivem aqui desde holandeses até japoneses que migraram pra nossa terra em busca de terra férteis.
       Nossa literatura é uma grande ponto de visão,pois  são revelados grandes nomes para todo o país como por exemplo:João Cabral de Melo Neto,José de Alencar,Jorge Amado,Nelson Rodrigues,Manuel Bandeira,entre outros.Na musica destacam-se xaxado,samba de roda,baião,forró e etc.
       Ariano Suassuna,fez um trabalho erudito da valorização rítmica popular nordestina.Na dança,destacam-se o maracatu,frevo.Diversas variantes do forró.As musicas folclóricas quase sempre são acompanhadas de danças.
      O artesanato é uma parte revelante da produção cultural do nordeste,desfocando-se  produtos feitos de argila,madeira e couro.Outro destaque importante são imagens feitas manualmente em areia colorida.A culinária é bem variada,que reflete das belas paisagens do local,utilizam principalmente derivados do milho e do leite.Como vimos o nordeste é bem diversificado em todos os aspectos,sendo assim um mundo em uma região,bela e boa de se viver,com tranquilidade e amor ate o fim.
     Luiz Gonzaga além de ter sido um grande musico do nordeste também representava o homem sertanejo no visual,ou seja,um homem alegre,guerreiro,forte e gosta de festas tradicionais,assimilou a toda poesia da cultura nordestina e desde cedo se habituou a tocar as musicas tradicionais do seu povo.


quinta-feira, 21 de março de 2013

LINGUAGEM NORDESTINA


Nordestinês
Nordestino quando se empolga, fica com a mulesta dos cachorros!
Nordestino não bate, ele ‘senta-le’ a mãozada!
Nordestino não fica Solteiro, ele fica na bagaçeira!
Nordestino não sai pra farra… ele sai pro muído, pra bagaça!
Nordestino não bebe um drink, ele toma uma!
Nordestino não é sortudo,  ele é cagado!
Nordestino não corre, ele dá uma carreira!
Nordestino não malha dos outros, ele manga!
Nordestino não conversa, ele resenha!
Nordestino não toma água com açúcar, ele toma garapa!
Nordestino não percebe, ele dá fé!
Nordestino não sai apressado, ele sai desembestado!
Nordestino não aperta, ele arroxa!
Nordestino não dá volta, ele arrudeia!
Nordestino não espera um minuto, ele espera um pedacinho!
Nordestino não é distraído, ele é avoado, apombaiado!
Nordestino quando está irritado com alguém que fica  diz: Homi largue de frangagem!
Nordestino não fica com vergonha, ele fica encabulado, todo errado!
Nordestino não passa a roupa, ele engoma a roupa!
Nordestino não houve barulho, ele ouve zuada!
Nordestino não acompanha casal de namorados, ele segura vela!
Nordestino não rega as plantas, ele ‘agoa’ as plantas.
Nordestino não quebra algo, ele tora!
Nordestino não é esperto, ele é desenrolado!
Nordestino não é rico, ele é um cabra estribado!
Nordestino não é homem, ele é macho!
Nordestino não pede almoço, ele pede o cumê
Nordestino não come carne,  ele come ‘mistura’
Nordestino não lancha,  merenda!
Nordestino não fica chei quando come, ele enche o bucho!
Nordestino não dá bronca, dá carão!
Nordestino não tem diarréia, tem caganeira!
Nordestino não tem mau cheiro nas axilas, ele tem suvaqueira!
Nordestino não tem perna fina, ele tem dois cambitos!
Nordestino não é mulherengo, ele é raparigueiro!
Nordestino  não se dá mal, ele  se lasca todinho!
Nordestino não é cheio de frescura, é pantinzeiro!
Nordestino não pula, dá pinote!
Nordestino não fica bravo, fica com a gota serena!
Nordestino não é malandro, é cabra de pêia!
Nordestino não fica apaixonado, ele arrêia os pneus todinho!



  • Dialeto interiorano: É a forma típica do dialeto nordestino, caracterizada por apresentar forte som em /di/ e /ti/, e também a mais difundida pela mídia quando se trata do Nordeste. Falado nas regiões Agreste e Sertão, possui expressões bem típicas em cada estado. Ocorre na maioria dos estados nordestinos (do Rio Grande do Norte até Sergipe e nas regiões Sul e Centro-Sul do Ceará).

  • Dialeto mateiro: Ocorre, como o nome mesmo sugere, na região da Zona da Mata, em estados que possuem essa região. Muito parecido com o dialeto interiorano, porém sofre influências dos dialetos de outras regiões do Brasil, e até mesmo de outras variantes dialetais nordestinas. É conhecido pela maneira de falar "mais rápida" que a do interior, além de expressões não existentes no dialeto interiorano.

  • Dialeto recifense: Falado basicamente na Região Metropolitana do Recife, pronunciando também o /di/ e o /ti/ de maneira bem forte e também falando rápido, só que nesta variante há o predomínio da palatalização de fricativas, que ocorre não só antes de /t/ e /d/, mas antes de todas as consoantes.

  • Dialeto do nordeste setentrional: Também conhecido como "dialeto da costa norte", essa variante, juntamente com as variantes do dialeto baiano e o dialeto do meio-norte, diferente das anteriormente citadas, palatalizam o /di/ e o /ti/ como na maioria das outras regiões do Brasil. Falado basicamente na Região Metropolitana de Fortaleza, nas regiões Norte e Noroeste do Ceará, parte da região jaguaribana (ainda no Ceará), na maior parte do estado do Piauí, nas regiões Leste e Norte do Maranhão. As três capitais dos respectivos estados (FortalezaTeresina e São Luís) falam esse dialeto.

  • Dialeto do meio-norte: Fala já bastante influenciada pelo dialeto da Região Norte do Brasil, havendo um meio-termo entre a palatalização de fricativas, que pode ser mais fraca ou mais intensa, dependendo da proximidade dos estados que falam essa variante com outras regiões, podendo até não haver nenhuma palatalização de fricativas. Falado nas regiões Oeste, Central e Sul do Maranhão, e nas região Sudoeste do Piauí (onde provavelmente poderá ser formado o novo estado da Gurgueia).

  • Dialeto do Recôncavo baiano: O mais falado em todo o estado da Bahia. De entonações frasais mais suaves que as demais variantes dos dialetos nordestinos, ocorre principalmente na Região Metropolitana de Salvador, e tanto nesta região como no Recôncavo baiano tem expressões bem típicas. Assim como na variedade dialetal do meio-norte, há um meio-termo na palatalização de fricativas.

  • Dialeto do São Francisco: Falado na Bahia pelas regiões ao leste do Rio São Francisco. Um meio-termo entre a variante do Recôncavo baiano e a do oeste baiano. Na fronteira com Pernambuco e Alagoas, sofre influência da variante dialetal interiorana.

  • Dialeto do oeste baiano: Presente no Oeste da Bahia, na divisa com o Tocantins e Goiás. Recebe influência do dialeto sertanejo.


PECULIARIDADES GRAMATICAIS
   Algumas peculiaridades gramaticais do português falado no Nordeste são: a omissão do artigo definido antes de nome próprio com a função implícita e instintiva de diferenciar objetos, animais e coisas de pessoas e afins, poupando assim artigos que seriam desnecessários e em demasiado "artificialesco" (forçado, algo não-natural e não-espontâneo), e acordo com os falantes dessa variação (p. ex.: "Maria foi à feira" em vez de "A Maria foi à feira") e a inversão da colocação da partícula negativa (p. ex.: "Sei não" em vez de"Não sei").

COMPOSIÇÃO LEXICAL
   O léxico adotado no Nordeste é, em sua maioria, o mesmo usado nas demais regiões do Brasil e em Portugal; contudo, pode haver grandes mudanças semânticas. Alguns exemplos dessas mudanças são palavras como "zunir", que quer dizer "arremessar", enquanto em outros lugares do Brasil designa o ruído do vento; ou "prenda", que no nordeste significa "presente", enquanto em outras regiões do Brasil significa "grávida" ou "garota". O "tu", assim como no Sul do Brasil, é usado frequentemente na região nordeste. Em 2004, o jornalista Fred Navarro lançou o Dicionário do Nordeste, contendo cerca de cinco mil palavras e expressões peculiares à região.


PONTOS TURÍSTICOS

   O imenso litoral com praias belíssimas, muitas intocadas, que são comparadas apenas às do Caribe, colocam o Nordeste entre as grandes rotas de turismo mundial. Milhões de turistas desembarcam nos modernos aeroportos nordestinos todos os anos. Há alguns anos os estados vêm investindo intensamente na melhoria da infraestrutura, criação de novos pólos turísticos, e alguns no desenvolvimento do ecoturismo.
   Segundo pesquisas, a Bahia é o destino turístico preferido dos brasileiros. Entre as praias mais procuradas do Nordeste estão: Arraial d'Ajuda e Morro de São Paulo, na BahiaAtalaia e Pirambu, em SergipePajuçara e Maragogi, em AlagoasPorto de Galinhas e Itamaracá, em Pernambuco;Cabedelo e Tambaba, na ParaíbaGenipabu e Pipa, no Rio Grande do NorteJericoacoara e Canoa Quebrada, no CearáCoqueiro e Pedra do Sal, no Piauí; e Curupu e Atins, no Maranhão.




























   A cultura da região é, também, um grande atrativo para o turista, todos os estados tem folguedos e tradições diferentes. OlindaSão Luís e o Pelourinho (Salvador), são os grandes atrativos culturais da região, sendo considerados Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.
   O arquipélago de Fernando de Noronha está ganhando destaque nacional e mundial. Pelas ilhas é possível avistar os golfinhos saltadores. Outro lugar de destaque é o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, um complexo de dunasrioslagoas e manguezais. Na Bahia, encontram-se a Costa do Sauípe, maior complexo turístico do Brasil, e o Arquipélago dos Abrolhos, que possui excelente área para mergulho autônomo e livre além de atrações como a temporada das baleias jubarte, que se inicia no mês de julho. No Piauí, encontram-se os parques nacionais Sete CidadesSerra das Confusões e da Serra da Capivara com formação rochosa e pinturas rupestres; além de seu litoral possuir o Delta do Parnaíba. Outros destaques são o maior cajueiro do mundo e o Forte dos Reis Magos, ambos no Rio Grande do Norte.




















   O ecoturismo ainda é pouco explorado no Nordeste, mas tem grande potencialidade. Ainda assim, dentre os dez principais destinos ecoturísticos brasileiros, aparecem quatro paisagens localizadas na região Nordeste do Brasil, onde é possível escolher entre ilhas (Arquipélago de Fernando de Noronha em Pernambuco), dunas (Lençóis Maranhenses no Maranhão), mata atlântica em alta altitude (Chapada Diamantina na Bahia) e arqueologia na caatinga (Parque Nacional da Serra da Capivara no Piauí).


Ficheiro:Serra da Capivara - Piauí.jpg
                                 Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí.


   No bairro da Barra em Salvador, (BA), fica localizado o Farol da Barra, um dos mais famosos cartões-postais do Brasil e o mais famoso cartão-postal do Nordeste. O farol possui uma localização geográfica única no planeta, onde é possível ver tanto o nascer quanto o pôr-do-sol no mar, pois ocupa o vértice da península em que está a cidade   



     

CURIOSIDADES NORDESTINAS









1 - Fundada em 1537, Recife é a mais antiga capital brasileira. Apesar de a vizinha Olinda ter sido a primeira capital da capitania de Pernambuco.

2 - O estado da Bahia é responsável por 95% da produção de cacau no Brasil.

3 - O carnaval na Bahia é comemorado desde o século XVIII.

4 - Dragão do Mar, símbolo da resistência popular cearense contra a escravidão.

5 - O América de Natal (RN) foi o primeiro clube a conseguir dois acessos consecutivos no Campeonato Brasileiro de Futebol. Esse feito foi conquistado com o acesso da Série C para Série B, em 2005 e da Série B para Série A em 2006.

6 - A Bahia é o estado que mais faz divisa com outras unidades da Federação, possuindo um total de oito estados limítrofes, a saber: Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Piauí (N); Minas Gerais e Espírito Santo (S); Goiás e Tocantins (O).

7 - A revista americana Newsweek escolheu, na edição de abril de 2001, 9 cidades de destaque no mundo que representam um novo modelo de Centro Tecnológico e que Campina Grande (Paraíba) está presente na lista? A única cidade escolhida da América Latina. Em 2003, mais uma menção foi feita à cidade: desta vez referenciada como o "Vale do Silício brasileiro", graças, além da high tech, às pesquisas envolvendo o algodão colorido ecologicamente correto. As 9 cidades escolhidas pela Newsweek foram: Akron (Ohio - EUA); Huntsville (Alabama - EUA); Oakland (Califórnia - EUA); Omaha (Nebraska - EUA); Tulsa (Oklahoma - EUA); Campina Grande (Paraíba - Brasil); Barcelona (Espanha); Suzhou (China); Côte d'Azur (França).

8 - Muitos ingleses da equipe de Albert Einstein lideradas por Sir Arthur Stanley Eddington que vieram comprovar a Teoria da Relatividade em Sobral não voltaram com a equipe, alguns ficaram e casaram, constituindo família na cidade, onde ainda hoje nota-se a presença de sobrenomes ingleses e traços britânicos em muitas famílias da região? Além de ruas e avenidas que homenageiam a esses cientistas que ajudaram no desenvolvimento da cidade.

9 - Teresina é a única capital da Região Nordeste que não se localiza no litoral.

segunda-feira, 18 de março de 2013

CARACTERÍSTICAS REGIONAIS

   O complexo regional do Nordesde  é composto por dez estados, e têm quase a forma do nordeste da divisão oficial, tirando a parte leste do Maranhão, e adicionando o norte de Minas Gerais. Por ser a primeira região colonizada pelos portugueses, o nordeste guarda muitas características históricas, e também, é bem povoado, principalmente no litoral. Extende-se por uma área de aproximadamente 1.542.271 km², com uma população total de aprox. 43 milhões de habitantes.
Devido às características do clima, vegetação e população, o Nordesde foi dividido em outras quatro sub-regiões:SertãoZona da MataAgreste e Meio Norte.




O Relevo
O relevo nordestino é caracterizado por planaltos, depressões e planícies. Na porção oeste, estão localizados osPlanaltos e Chapadas da bacia do rio Parnaíba (Chapada Diamantina), Na região central, está a depressão que ocupa a maior parte do Nordeste, causada pelo rio São Francisco, no litoral estão as planícies e tabuleiros, e, numa parte leste (mas não no litoral), está o planalto da Borborema, que é um dos principais responsáveis pela seca (impede as chuvas de chegarem ao sertão.)








Hidrografia
A rede fluvial do Nordeste é composta por muitos rios temporários, que secam durante boa parte do ano, porém alguns são perenes. O rio principal, o São Francisco, é um dos maiores do Brasil, e corta desde o sul da região, passa pelo interior e deságua no Oceano Atlântico. Ele é de extrema importância para o nordeste, pois é a salvação para milhões de habitantes do sertão nordestino. Também é muito utilizado para transporte de cargas e pessoas, irrigação de lavouras.







Rio São Francisco
Por cortar regiões de diferentes altitudes, as quedas d’água são bastante utilizadas para construção de hidrelétricas e geração de energia, que é destinada ao consumo da região centro-sul e do próprio nordeste. Algumas das mais importantes usinas: Três Marias, Sobradinho, Itaparica, Paulo Afonso (I, II, III e IV) e a de Xingó.
O rio também é muito utilizado para transporte, principalmente numa faixa de aproximadamente 1000 km de extensão, que vai desde Pirapora em Minas Gerais até Juazeiro na Bahia e Petrolina em Pernambuco.
O velho Chico, como é conhecido pelos nordestinos, está servindo também para irrigação nas áreas mais secas, possibilitando a produção de frutas para exportação.





Clima
O clima nordestino é predominantemente tropical, em razão da proximidade com a linha do equador. O relevo contribui para a formação do clima semi-árido na região central, e no litoral encontramos o clima tropical úmido.
O clima tropical é caracterizado por médias de temperaturas muito elevadas, e com muitas chuvas numa parte do ano, e seca na outra parte. O semi-árido é um clima de altas temperaturas, e poucas chuvas, distribuidas de formas irregulares durante o ano. Também conhecido como polígono das secas, é a região mais “famosa” e problemática do nordeste (talvez do Brasil, em relação a aspectos climáticos).






Vegetação
O complexo Regional do Norteste tem uma vegetação que reflete quase que fielmente as características climáticas. Na área em que o clima é o tropical, com altas temperaturas o ano todo, e uma estação de seca e outra chuvosa, a vegetação encontrada é a de cerrado, caracterizada por árvores de pequeno porte e arbustos.

  • Cerrado
Na faixa de terra em que encontramos o clima semi-árido, está a caatinga. As altas temperaturas e a pouca quantidade de chuvas faz com que a vegetação tenha um aspecto desértico, com cactos e plantas secas (xerófilas, herbáceas, arbustos, etc).





  • Caatinga
Na zona oeste encontramos a Mata dos Cocais, onde a proximidade com o clima equatorial ajuda um maior desenvolvimento das plantas. Uma das fontes de renda das pessoas dessa região é a extração de babaçu (das palmeiras de babaçu) e os coqueiros de carnaúba.
Por fim, no litoral, onde o clima dominante é o tropical úmido, caracterizado por altas temperaturas também, e altas taxas pluviométricas (em decorrência da grande evaporação de água, por conta do calor). Nela está o tipo de vegetação mais devastado do Brasil, a Mata Atlântica. Nessa mata fechada, há (ou haviam) árvores com madeira de alta qualidade (como o Pau-Brasil), para exportação e consumo interno dos nobres.